sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

Confraria dos Atores, amigos e Teatro do Concreto (DF) - Chapada dos Guimarães


Veja mais fotos como esta em Movimento de Teatro - Mato Grosso

Nós, da Confraria dos Atores, com muito orgulho fazemos parte de um movimento que aglutina teatreiros de MT. Essa troca de informações, no entanto, carece ainda de expansão. Os grupos de MT têm pouquíssimo contato com as companhias do restante do centro-oeste.

Por isso, foi com grande alegria que recebemos em nossa cidade o Teatro do Concreto, grupo do Distrito Federal. Todos ficamos numa expectativa grande pois a sinopse do espetáculo nos empolgou. Além disso, a descrição do grupo revelava uma grata surpresa, a de que eles trabalhavam com o processo colaborativo. Parecia tratar-se de um grupo de pesquisa criativo e ousado.

Não nos enganamos. Em dois dias de oficinas, descobrimos o quanto eles são dedicados e entregues à arte. Das oficinas resultaram diversas partituras que foram utilizadas no projeto de intervenção cênica no espaço urbano intitulado Ruas Abertas. A partir do tema Amor e Abandono, Confraria dos Atores e Teatro do Concreto preencheram as ruas de Cuiabá com muito teatro.

Após as intervenções, assistimos a uma leitura dramática de um texto muito impactante de Plínio Marcos, chamado "Inútil canto e inútil pranto pelos anjos caídos". Depois chegou o grande momento de conferir o espetáculo da trupe. Karina, nossa atriz/iluminadora/produtora mostrou mais uma de suas facetas ao assumir o posto de pandeirista no espetáculo, em subsitutição a uma integrante do Concreto que adoeceu.

Plínio Marcos, espaço alternativo, interpretações viscerais e participação de uma confrade na música... Com um combo desses, não tinha como não nos apaixonarmos pelo trabalho!

O grupo promoveu ainda um debate com os grupos da cidade e distribuiu a revista Entrelinhas e Concreto que contém reflexões de 3 processos criativos da cidade de Brasília, bem como as suas dramaturgias.

Fechando com chave de ouro a passagem do Concreto em nossa terrinha, nada melhor do que um passeio pela Chapada. Pelas fotos aí em cima dá pra sentir que a despedida foi linda, né não?

A gente fica aqui na saudade e aproveita pra mandar um beijão e muita merda pra essa galera.

Até a próxima!


Talita Figueiredo

Um comentário:

Francis disse...

Ahhhhhhhhhhhhhh.....que lindo! Estamos em Goiânia com muita saudades de vocês...as fotos ficaram lindas e nossos Encontros, seja na rua, no samba, no teatro ou na chapada...foram maravilhosos! Que nossos caminhos se cruzem novamente. Beijos do Concreto!