quinta-feira, 5 de agosto de 2010

A Confraria dos Atores apresenta Rusga




A Confraria dos Atores, depois de mais de um ano trabalhando em cima da criação do seu novo projeto, prepara-se para sua estréia. Rusga, nome do seu mais novo espetáculo, é resultado de uma pesquisa histórica e cênica em torno do episódio homônimo ocorrido em Cuiabá em 1834. A companhia fará 6 apresentações deste processo, sendo 02 ensaios abertos para convidados, que acontecerá nos próximos dias 07 e 14 de agosto, às 20h, na sua sede, 02 ensaios abertos para o público geral, nos dias 27 e 28 de agosto, às 19h, no SESC Arsenal, e as últimas 02 apresentações, já com a versão final nos dias 18 e 19 de setembro.

Esse trabalho nasceu da busca de uma dramaturgia própria e baseada em uma criação horizontalizada, a companhia aventurou-se em um processo de criação coletiva, sem direção, sem dramaturgia prévia e sem hierarquias. Pautado na negociação das subjetividades de cada participante.

A partir de improvisações, escrita coletiva, oficinas e experimentos em sala de ensaio apresentamos ao público uma trama rizomática construída pelas visões que cada participante trouxe para o processo de composição. A escolha por esse processo difícil e demorado teve o intuito de romper com as imposições de um diretor ou dramaturgo e proporcionar uma experiência única onde as subjetividades dos envolvidos tivessem espaço aberto para se expressar, compor, negociar, agenciar e até entrar em choque.

Rusga significa briga, ruptura, mas para Cuiabá esta palavra também é sinônima de uma herança política marcada por manipulações e abusos de autoridade. Uma disputa de poder e riquezas, manifestação extrema de xenofobia sob o pretexto de ideais patrióticos. Neste trabalho, a companhia procura apresentar imagens e sensações saturadas desse dia tenebroso e incerto, sob a ótica de diversos personagens envolvidos direta ou indiretamente com o evento.

Quatro personagens, de forma embaralhada e entrelaçada, mostram-se alterados de forma irreversível pelos acontecimentos que permeiam a Rusga, episódio que teve como palco a Cuiabá de 1834, no dia 30 de maio. Ao cair da noite, parte da elite cuiabana, desejosa de poder, promoveu uma matança contra seus inimigos, a elite de ascendência portuguesa, chamada pejorativamente de “bicudos”. Esse acontecimento fez parte das movimentações e revoltas contra os portugueses no Brasil durante o Período Regencial.

SOBRE A CONFRARIA DOS ATORES

Surgida em 2004, na cidade de Cuiabá, a Confraria dos Atores é uma companhia que visa aprimorar o contato entre o ator e a platéia, transformando essa característica numa das principais do grupo. Em cada trabalho a presença do ator enquanto criador do processo cênico é marcante, sempre tentando aproximar o público do trabalho e transformá-lo em agente instigador da pesquisa.

A companhia, que em sua filosofia prega o teatro como instrumento de descobertas, pretende estabelecer com seu público uma relação de troca. Ao passo que leva materiais para que ele possa se questionar, a própria companhia se transforma ao receber dele o estímulo necessário para estabelecer esse ritual cênico.

Para a Confraria dos Atores o ator-criador é sempre o principal esteio do trabalho. A companhia vê o ator como “(...) retrato nu do homem, exposto a qualquer transeunte, silhueta elástica (...)” conforme desenhou Tadeusz Kantor no Lê Theâtre de la Mort.

FICHA TÉCNICA

Dramaturgia e Direção Coletiva
Atuação: Benone Lopes, Emanuel Vitor, Jan Moura,
Karina Figueredo e Talita Figueiredo
Pesquisa Musical e Luminotécnica: Emanuel Vitor
Figurino e Caracterização: Talita Figueiredo
Cenário: Criação Coletiva
Design Gráfico: Jan Moura
Pesquisa Histórica: Benone Lopes
Confecção de Figurinos: Maria das Dores Freitas Leite


Serviço:
O que: Rusga
Quando: Dias 07 e 14/08 - Sede Confraria dos Atores
Dias 28 e 29/08 - SESC Arsenal
Horário: 20h
Entrada Franca
Informações: (65) 8407-1184
confrariadosatores@gmail.com
@ConfraDosAtores

2 comentários:

Everton Britto disse...

Muita merda pra vc's!!!
Estarei lá prestigiando o trabalho...
abraços...

Cia Arte Negus disse...

Meeerda!

Bom, nos agendamos para a próxima semana, já que essa já está lotado (o que é bom)...

abração xomanos!